Biografia

Biografia

 

Leonor de Jesus da Trindade Limas Pereira de Sousa, 1961, Vagos a 30 de Abril. Concluiu o ensino secundário na área das Artes no Liceu Dr. Manuel Laranjeira em Espinho, cidade que a viu crescer.

Desde a adolescência que a intuição, o gosto e a curiosidade a despertou para o mundo das Artes em particular a pintura.

A vida foi-lhe dando a oportunidade de despertar para aquela que viria a ser a sua verdadeira essência, pois enquanto crescia, desenvolvia a capacidade de se expressar através da Arte, sendo esta a forma que encontrou para expressar os seus sentimentos e de denunciar as causas que agarra e assume como suas.

É através da pintura e de forma eclética, inspirando-se em tendências diversificadas e radicalmente diferentes, que sintetiza e aplica o que entende melhor de cada técnica com os mais diversos materiais, pois quer a óleo, quer a acrílico nos transmite os seus pensamentos e sentimentos usando para tal os mais diversos e inusitados instrumentos.

O seu curriculum conta já com imensas exposições, algumas individuais, outras coletivas, tanto em Portugal, como França, Itália, Suíça, Espanha, Luxemburgo, Dinamarca e Brasil.
Em 2018 foi convidada para ser a Embaixadora de Portugal na Dinamarca, com o seu quadro “Mar Imenso” que fará parte da colecção permanente do Museu Europeu de Arte em Frederiksvaerk, Dinamarca.

Conta também com variados prémios: Prémio Literarte “Melhores do Ano 2018” no Brasil, Prémio Internacional “Grande Mestre de Arte” Caravaggio em Milão, Prémio Internacional “Grande Mestre de Arte” Botticelli, em Florença, Prémio Internacional de Arte Diego Velázquez, em Barcelona, Prémio “Artista do Ano 2019, em Mantua, Itália, o “Troféu Pincel de Ouro” e titulo “Académica do Núcleo de Letras e Artes em Portugal” da Associação Literarte e o Prémio Internacional Michelangelo, em Roma.

Toda a sua obra, resulta de um enorme estoicismo e luta. Tributo invulgar que comunga com o espírito de solidariedade, cujo sentido é contribuir com a sua arte para uma justiça e liberdade igualitária e equitativa, sem esquecer o seu intrínseco lado feminista, paralelamente com a condição mais notável e sensível, a maternidade.

A sua técnica vai desde o figurativo ao abstrato sem nunca deixar de transmitir a sua mensagem. Estoicismo apaixonado na profunda transparência de uma personalidade carismática e irreverente que não recusa nem limita a inovação nem o experimentalismo.